A HISTÓRIA DOS TRAJES TÍPICOS GREGOS

A historia dos trajes no âmbito histórico Grego, começa para os estudiosos do assunto,em  1500 antes de Cristo. Referem-se a cultura das ilhas do Egeu, e dão uma nota alegre na história universal dos trajes, e principalmente aos  femininos.


 


As fontes da informação, são apenas conjecturas figurativas. Revelações concretas só foram descobertas nas ilhas de: CRETA, E SANTORINI e em MICENAS E TYRINTHO.


 


Assim, podemos dizer, que predominavam as saias com barras largas bordadas, cintura fina, e a parte de cima deixava o busto quase descoberto. Um enorme chalé com franzas compridas era fixado na cintura com um cinto. Jóias adornavam as mãos, os braços, as orelhas, e o pescoço. O rosto era maquiado com linhas fortemente acentuadas.


 


Nos anos Arcaicos (600-480) antes de Cristo, uma nova maneira de se vestir começou a predominar. Pedaços de panos feitos em tiaras horizontais pelas mulheres em casa, eram colocados presos, com harmonia e elegância ao redor do corpo.


 


Esses trajes, geralmente tinham vários desenhos no próprio tecido, eram alegres,  de infinita criatividade.


 


Eram confeccionados em linho ou em finíssimo fio de lã. Tinham linhas horizontais, e era  chamados de XITON. Eram moldados ao corpo com graciosas e finas pregas, que proporcionavam à mulher elegância  e beleza. Esses trajes, eram complementados com uma longa capa, chamada  IMATION ou XLAMIDA.


 


No período Clássico, quinto século antes de Cristo, não temos nada de novo na indumentária  dos Gregos daquela época. Mas, na época Helenística, o modo de vestir-se dos Gregos, já tinha conquistado os Romanos e se espalhado por todo o Mediterrâneo.


 


O tema é vastíssimo e não pode ser tratado com poucas palavras neste breve relato. O fato é que com o tempo, os povos quiseram voltar as suas raízes. Cada região, principalmente nos pequenos lugares conservadores do interior do pais e nas ilhas, roupas, alegres coloridas foram criadas sempre obedecendo as tradições, os costumes milenares, levando também em consideração o fator climático de cada região.


 


Hoje, com grande orgulho, eles se vestem assim em festas, casamentos, e em grandes comemorações Cívicas e Nacionais. As jóias, a qualidade dos tecidos, o esmero nos detalhes, é fator de STATUS de uma família.


 


TEXTO: LINA PANOS –


Presidente da Sociedade Helênica de São José dos Campos


BIBLIOGRAFIA: EllhnikeV ForesieV.Sullogh tou Lukeiou twn Ellhnidwn KalamataV.Ekdotikh Aqhnwn.


Retornar